.

NOTICIAS

NOTÍCIAS

João Pessoa (PB) terá shows e documentário sobre cultura indígena potiguara nesta sexta (31)

Reprodução - Card: Reprodução

Os povos indígenas potiguaras possuem uma herança cultural de valor inestimável e que tem se perpetuado no tempo e na história. Os costumes, a dança, religiosidade, o manejo com a terra, a relação com a natureza fazem parte deste povo guerreiro e lutador.

Nesta sexta-feira (31), a população pessoense terá a oportunidade de circular por esses saberes na ‘Ocupação Garapirá da Cultura Potiguara’, que irá acontecer na Usina Cultural Energisa, a partir das 14h.

Reprodução / Card: Reprodução

O evento, que visa fortalecer a cultura potiguara Garapirá, é o pontapé inicial para o Festival Garapirá e promete envolver e encantar pessoas de todas as idades.

Reprodução / Card: Reprodução

Marilene Lourenço, indígena potiguara, pedagoga, produtora cultural e coreógrafa, compartilhou detalhes sobre a ‘Ocupação’. Segundo ela, o projeto, concebido em parceria com o coletivo Estrela D’Alva e o Coco Flor de Laranjeira, teve sua origem em 2023 e agora recebe apoio financeiro da Funarte para a sua realização. Este ano, o festival (previsto para agosto) acontecerá em etapas, sendo a primeira delas, a ocupação na Usina Energisa, nesta próxima sexta.

Reprodução / Card: Reprodução

Ela também destacou a importância do evento como uma oportunidade para que todos possam conhecer e apreciar a riqueza da cultura potiguara, com “suas tradições e beleza singulares”, no enredo de um festival cuja abrangência estende-se pelos três municípios do litoral norte: Marcação, Rio Tinto e Baía da Traição.

Reprodução / Card: Reprodução

“Estamos esperando um público de todas as idades, crianças, jovens, adultos e até mesmo os idosos, pois é importante passarmos nossa sabedoria e a importância da vivência da nossa cultura diária”, enfatizou Marilene.

Além das apresentações culturais, o evento contará com oficinas de coco e dança, cirandas, apresentações de mulheres zabumbeiras e gaiteiros, além de uma roda de conversa, proporcionando um diálogo entre diferentes saberes. Com a presença de artesanato indígena e culinária típica, o momento é uma oportunidade de conhecer, compartilhar e se encantar com a riqueza cultural indígena potiguara.

“Estamos muito ansiosos, principalmente nossos mestres e nossos brincantes porque eles não têm o hábito de estar em grande show, saindo das suas comunidades; eles estão bem ansiosos também para dialogar com o público”, comenta Marilene.

Programação

15h00 – Oficina de Coco de Roda com Mestre Miguel Potiguara e Marilene Lourenço Potiguara
17h30 – Exibição do documentário Garapirá, filmado em 2023 na Aldeia Laranjeira durante o 1º Festival Garapirá
18h30 – Roda de conversa discutindo a existência do povo Potiguara através da cultura popular
20h00 – Show Garapirá, com a cultura tradicional Potiguara: muito Coco de Roda, Ciranda, Boi de Reis e Toré.

Coletivo Estrela D’Alva

O Estrela D’Alva, coletivo responsável pela organização do Festival, é um grupo dedicado à promoção da cultura popular da Paraíba. Com eventos regulares, como a Festa da Penha, e o Festival Garapirá, o coletivo busca valorizar e preservar as tradições culturais do estado, ajudando a cultura em um ativo econômico sustentável para as comunidades envolvidas.

O Festival já se destaca como um evento essencial para a promoção e valorização da cultura indígena do norte da Paraíba. Com sua expansão para a capital, o festival promete continuar encantando e educando pessoas sobre a rica herança cultural potiguara.

Compartilhe:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

CONTATO